Stress ou Qualidade de Vida. Uma questão de Escolha

Já nos acostumamos a ouvir as pessoas a nossa volta comentarem: “estou estressado”, “adoeci devido ao stress…” ou “tenho insônia por causa de meu trabalho estressante”. Sim, vivemos em meio a caos, à multiplicidade de estímulos e informações. Além disto, somos pressionados todos os dias a render o máximo, a sermos excelentes no que fazemos, profissional e pessoalmente.
Porém, se escolhermos esta ótica para analisar as possibilidades de lidar com as situações estressantes, concluiremos que não há como sair deste círculo vicioso que se tornou nossa vida. Acreditaremos, então, que o melhor é mudar para uma cidade do interior, parar de trabalhar ou, ainda, escolher outra profissão. Muitos de nós, possivelmente, acabaremos conformados com a situação de stress permanente.
Avaliar a vida e fazer novas escolhas seja ela um novo local para morar, uma mudança radical de vida, de carreira ou a aposentadoria precoce, sempre pode trazer ganhos e benefícios. Porém, estas não precisam ser, necessariamente, as únicas formas para eliminar ou diminuir o stress em nossas vidas.
Há outra forma de modificar hábitos e pensamentos que levem à mudança de comportamentos, fazendo-nos viver com mais tranqüilidade, mesmo que vivamos no caos da cidade grande, do emprego pressionador ou da situação de vida difícil em que possamos nos encontrar.
A resposta é escolha! Você acredita que é possível escolher entre o stress ou a qualidade de vida sem que o meio externo seja muito modificado? Bem, é possível e, diria, necessário você fazer novas escolhas para que seu nível de stress diminua e, até, seja eliminado.
Nossa formação nos leva a definir padrões de comportamento que nem sempre favorecem uma habilidade inteligente conhecida como Q.A., ou seja, o Quociente de Inteligência. Esta é a habilidade de lidar com as adversidades da vida, as mudanças, as adaptações, as frustrações. Dependendo de nossa capacidade para flexibilizar nosso comportamento nestas situações, podemos dizer que nosso Q.A. é maior ou menor.
A questão principal é, portanto, poder “escolher” não estressar, justamente pela habilidade de tomar caminhos alternativos de reação ao que incomoda. Na medida em que desenvolvo em Q.A. mais alto, cada vez que alguém buzina, o vizinho arranha o carro, o chefe chega de mau humor ou a conta da luz estourou a quota de gastos no mês… consigo escolher não me irritar, chorar, esmurrar, esbravejar… Possivelmente, escolherei me defender e resolver a situação sem deixar me atingir e buscando identificar a forma como me sinto, o que é possível fazer ou não fazer.
Poder escolher por capacidade de escolha é algo que traz a possibilidade de um autoconhecimento e, consequentemente, de enfrentamento mais ameno de situações difíceis ou incômodas. As formas de desenvolvimento desta capacidade podem estar na escolha de atividades que desenvolvam o autoconhecimento, a tranqüilidade ou a visão interior. Entre estas, o life coaching, a psicoterapia ou mesmo as variadas práticas de meditação são atividades efetivas e de comprovação científica para promover estas mudanças.
Não estou afirmando que tenhamos de nos tornar bobos ou aceitar tudo e todos que venham a nos atingir. Afirmo, sim, que podemos nos tornar mais qualificados e maduros no trato destas questões. Podemos, inclusive, saber lidar com a raiva, a tristeza, o cansaço, a indignação sem que a energia seja direcionada contra nós mesmos e, sim, a favor da tomada das melhores definições de resolução.
A chave para evitar que o stress se torne banal em nossa vida e nos traga tantas consequências ruins, é buscar a qualidade de vida dentro de nós mesmos, não apenas na mudança de hábitos de alimentação, lazer, sono, movimento. Estes são importantes, mas só terão validade se antes conseguirmos mudar a forma como vemos a nós mesmos.
Reflita e faça a pergunta a si mesmo: posso, hoje, escolher entre o stress e a qualidade de vida?

Uma ideia sobre “Stress ou Qualidade de Vida. Uma questão de Escolha

  1. Hey There. I found your blog using msn. This is a really well written article. I’ll make sure to bookmark it and come back to read more of your useful info. Thanks for the post. I’ll certainly return.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>